O que fazer no Largo da Prainha – Rio

O ue fazer no Largo da Prainha

Nem só de praia, Lapa, Copacabana, Barra e Ipanema vive o Rio de Janeiro, não é mesmo?

Após decadência, a área do Porto vem sendo redescoberta e também faz parte do Rio raíz!

A marca registrada deste ascendente pedaço do Rio é a informalidade…ainda bem… cerveja gelada, petiscos, comida,músiica earquitetura portuguesa.

Dentro dessa área cheia de cultura, encontra-se um cantinho sensacional. Seja por história, bares ou arquitetura. É o Largo da Prainha. Vamos conhecer.

Clube de membros fuiporaiblog
HISTÓRIA E FATOS

Esse local faz parte da Pequena África, região fundamental pro desenvolvimento da cultura negra no Brasil.

Ali era uma região de vendas e compras de pessoas escravizadas. Havia também cemitério para aqueles que não sobreviviam as duras viagens.

Foto: olhares.com

Quilombos foram formados. Era um meio de fugir das agruras dos escravocratas. Perseguições, por aquelas intermediações, aconteciam.

Com a abolição da escravidão, em maio de 1888, ex-pessoas escravizadas encontraram no Largo da Prainha um reduto natural de moradia.

A estátua no centro da praça homenageia Mercedes Baptista, primeira artista negra a integrar o corpo de balé do Theatro Municipal. Ela faleceu em 2014.

Foto: Flickr

Indico a leitura mais completa do artigo aqui

O LARGO DA PRAINHA HOJE

Tomado por mesinhas dos oito bares que se espalham ao seu redor, o largo tem recebido público de todas as regiões da cidade e a gastronomia por alí é forte. NAda luxo,mas muito saborosa e raíz.. O

A casa Porto fica num casarão com sacadas voltadas para todo Largo. O legal dalí é ficar nas mesinhas próximo à sacada e aproveitar o visual. O cardpádio é visto por Code, o que dificultou bastante e não conseguimos acessar, mas agora, escrevendo esse post, descobri o cardápio aqui!!!

O tradicional Angu do Gomes está por aqui também, servindo o célebre carro-chefe à base de fubá que lhe dá o nome — um prato de origem africana consumido nestas paragens desde os primórdios entre batuques e celebrações de escravos.

O Bafo da Prainha trazo churrasco carioca cheiode informalidade. No tambor, no meio da rua… Isso mesmo! O cardápio, aliás, é uma homenagem à comida de rua do subúrbio carioca, com nomes divertidos. Pratos como sacaralho (pão com maionese de alho-poró), galeto suingue (defumado no bafo, com acompanhamentos) e várzea da Prainha (opção vegana) estão entre as opções. E sabe o que tem mais? música na varanda!

OArmazém 04 é outro local a vsit

O Armazém 04 é outro local a vsitar por aqui. Num casarão centenário, o local passou por uma reforma e hoje oferece um cardápio com nada menos do que 32 tipos de petiscos, diversos tipos de cachaças, vinho e cervejas 600ml.

Além de vários outros bares no entorno da praça, logo alí perto você encontra a Pedra do Sal. Lugar para todas segundas e sextas, no final da tarde, curtir um samba raíz carioca e cervejinha! – R. Argemiro Bulcão – Saúde

Gostou? Bora lá visitar!

CLUBE DE MEMBROS
Clube de membros fuiporaiblog
PASSAGENS
LINKS

Você também poderá gostar de :

6 LOCAIS LADO B PARA CONHECER NO RIO

10 BAIRROS LEGAIS PARA VOCÊ APROVEITAR A CIDADE

O MSTERIOSO ARCODO TELES

CAFÉ

Deixe seu comentário

error: Oops. Conteúdo protegido !!
Rolar para cima