A rota de “La Movida Madrileña”

A rota de la movida madrileña

Madrid é conhecida por sua vida noturna, a qual inicia umas 18h e vai até o amanhecer e há sempre um pós festa em algum lugar.

Neste post vamos entender o que foi o “La Movida” e locais icônicos na cidade para você conhecer, onde aconteceu boa parte do movimento.

O QUE É “LA MOVIDA”

“Se você pode lembrar, então é porque realmente não esteve lá.” Esse dito madrilenho só pode se referir a um evento: à revolução cultural que irrompeu depois da morte do General Francisco Franco. Depois de quase quatro décadas de uma ditadura implacável, a Espanha finalmente se libertou. A capital da Espanha celebrou sua liberdade com festas de rua espontâneas que se transformaram em um movimento cultural. Madri foi mudada para sempre pela “Movida Madrileña” (literalmente, “o movimento madrilenho”).

“Peço perdão a todos os meus inimigos” – essas foram as últimas palavras proferidas por Franco antes de morrer, dia 20 de novembro de 1975. “Espanhóis, Franco está morto”, declarou o Primeiro Ministro de Espanha Carlos Arias Navarro, parecendo triste e derrotado. As bandeiras foram hasteadas a meio pau em todos os prédios governamentais; 2 dias depois, Juan Carlos, pessoa de confiança de Franco e seu sucessor escolhido, foi coroado rei. Quando o rei inesperadamente anunciou reformas e a restauração da democracia, o povo entrou em êxtase.

A EXPLOSÃO DE LIBERDADE

A Espanha rapidamente passou de uma sangrenta ditadura a uma democracia pacífica. Especialmente os jovens tiveram consciência do que estavam perdendo com Franco: o movimento do Flower Power dos anos 1960 passou completamente despercebido na Espanha. Era hora de rapidamente recuperar o tempo perdido. Madri explodiu com liberdade, criatividade e hedonismo. Música, moda, design, arte, cinema e vida noturna: tudo mudou.

Sob o olhar atento do prefeito progressista Enrique Tierno Galván e conduzida pela celebridade libertina Pedro Almodóvar, Madri afrouxou os horários de fechamento, legalizou as drogas e subsidiou novas iniciativas. Madri era o lugar onde qualquer coisa e tudo era possível. Festas muito loucas em casas noturnas provisórias em Malasaña e Chueca consumiam caminhões de álcool e drogas recreativas. Até hoje, a vida noturna de Madri é conhecida por sua animação: a festa começa às 18 horas nas ruas, bares e casas noturnas ficam abertos até o amanhecer e há sempre um pós-festa em algum lugar. Festeiros exaustos em geral exclamam: “¡Madrid me mata!” (“Madri me mata!”)

O REI DA MOVIDA MADRILEÑA

O mais famoso defensor da Movida é o cineasta Pedro Almodóvar. Seus primeiros filmes de longa-metragem, Pepi, Luci, Bom y otras chicas del montón (1980) e Laberinto de pasiones (1982), traçam uma imagem histérica, extravagante e imoral – e geralmente precisa – do turbulento período. É claro que não foi só a Movida que moldou a reputação da moderna Madri: no século XVI, o Rei Filipe II tornou a cidade capital da Espanha, uma mudança que condicionou a expansão de Madri. Mas o movimento de Madri, quatro séculos depois, nos anos 1970 e 1980, teve um impacto pelo menos tão grande quanto esse sobre a vida da cidade.

Você pode assistir ao filme completo “Laberinto de Pasiones” abaixo, pelo Youtube.

LOCAIS POR MADRID

Trago uma lista de locais onde hoje você pode reviver a época de ouro de “La Movida” em uma Madrid que nos mata e nunca dorme!

EL SOL

Esta sala de concertos foi fundada por Antonio Gastón, um arquiteto apaixonado pela música e pela arte. O primeiro show aqui foi do Nacha Pop, em 1979. Desde então, faz parte da Movida e de seu glamour. Centenas de grandes artistas de pop rock espanhóis e internacionais subiram ao palco aqui.

Endereço: Jardines 3

LA VIA LÁCTEA

Tudo começou em julho de 1979. À medida que o movimento Movida ganhava força, a praça de Dos de Mayo e seus arredores sempre fervilhavam de jovens e curiosos que participavam de qualquer evento cultural e divertido. O fundador do bar queria copiar a estética e o ambiente dos bares musicais de Nova York.

Endereço: Velarde 18

MADRID ME MATA

O bar recebeu o nome de uma revista popular dos anos oitenta que foi mais ou menos a porta-voz da Nueva Ola (Nova Onda), que com o tempo ficou conhecida como Movida. Hoje em dia o bar é quase como um museu, com muitos itens expostos como livros, roupas, discos e instrumentos.

Endereço: Corredera Alta de San Pablo 31

BAR EL PENTA

Este bar icônico da Movida madrilena foi originalmente chamado de Pentagrama, mas o nome logo foi encurtado para Penta. Há quarenta anos, os músicos dos anos oitenta ajudaram a difundir o movimento a partir deste bar, onde se desenvolveu muita música pop espanhola.

Endereço: Palma 4

PASSEIOS

Passeios por Madrid? veja com quem entende.

LINKS

Você também poderá gostar de:

CONHEÇA SEUS DIREITOS DE PASSAGEIRO / A

SITES QUE CALCULAM O CUSTO DE VIDA EM VÁRIAS CIDADES

O QUE FAZER EM LA LATINA – MADRID

APRENDA ESPANHOL
CLUBE MEMBROS FUIPORAIBLOG
Clube de membros fuiporaiblog
CAFÉ

Deixe seu comentário

error: Oops. Conteúdo protegido !!
Rolar para cima