5 livros para ler sobre a Alemanha, Berlim e nazismo

5 livros para ler sobre a alemanha e berlim

A Alemanha é um país rico em história, cultura, tradições e isso tudo bem documentado.

Neste post vamos ver 5 livros para você entrar de cabeça na cultura e história local.

1 – OS ALEMÃES

Nada melhor do que começar com este livro para entendermos mais sobre o povo alemão.

Os alemães? Todos sabemos como eles são. Ou achamos que sabemos… Para alguns de nós, são sisudos, fechados e até levemente arrogantes. Para outros, são pontuais, preparados e capazes. Sinônimos de cerveja, economia forte, indústria automobilística de sucesso, esportistas de elite. Mas também donos de uma história única, permeada de personagens fascinantes, da altura de Goethe, Beethoven e Einstein, e de passagens sombrias e extremamente violentas, com militarismo, antissemitismo, duas guerras mundiais, genocídios, um governo totalitário nazista e um muro dividindo o coração do país entre comunistas e capitalistas. Afinal, quem é realmente esse povo, que adora números e estatísticas, mas que ao mesmo tempo abriga alguns dos mais influentes filósofos do mundo? Como sua história peculiar de unificação tardia, nova divisão no pós-guerra e reunificação em 1990 ajudou a definir sua identidade como pertencentes a uma nação? Este livro imperdível apresenta todas essas Alemanhas em detalhes. Mas conheceremos também um país – e um povo – muito mais complexo e diverso do que nosso imaginário pode vislumbrar.

2 – A CASA NO LAGO

Na primavera de 1993, Thomas Harding foi a Berlim levando sua avó em visita a uma casa à beira de um lago. A avó dizia que ali era seu “lugar da alma”, um santuário que ela fora obrigada a abandonar quando os nazistas tomaram o poder. A viagem era uma chance de ver a casa pela última vez, de recordar como era. Mas estava muito diferente.

Vinte anos mais tarde, Thomas voltou a Berlim. A casa estava abandonada, deteriorada, em vias de ser demolida. Uma pista de concreto cortava o jardim, deixando a marca de onde existira por quase três décadas o Muro de Berlim. Por toda parte se escondiam sinais do que tinha sido belos azulejos azuis decorados cobertos por um papel de parede, fotografias antigas caídas entre as tábuas do chão, entulhos cobrindo os caminhos de pedras do jardim. Vestígios das cinco famílias que tinham morado ali num período tumultuado.

3 – 1989 – O ANO QUE MUDOU O MUNDO

“Na realidade, a imagem icônica de berlinenses orientais festejando no alto do Muro, batendo com marretas, deve-se tanto à casualidade quanto à culminação de uma história.” Michael Meyer Em 9 de novembro de 1989, o Muro de Berlim foi abaixo, simbolizando o fim da era comunista. O então chefe da sucursal da Newsweek no Leste europeu assistiu a tudo de perto e entrevistou os principais atores envolvidos no cenário anterior à derrubada da Cortina de Ferro. Foi o último jornalista, por exemplo, a entrevistar Nicolae Ceaucescu, tendo assistido à execução do tirano romeno por sua própria polícia secreta. Esse foi o ano que mudou o mundo, marcou o fim da Guerra Fria e o início de uma época de globalização e livre mercado. Mesmo naquele momento, Meyer já desconfiava de que não se via a história toda. Vinte anos depois, esse livro desconstrói os mitos que cercam o acontecimento, nos conta a verdadeira história por trás das notícias dos jornais e mostra seus efeitos nos dia de hoje. O ano de 1989 foi uma fantasia e agora vamos saber por quê. “Meyer domina os eventos com brilho e confere a eles um significado extraordinário.” Fareed Zakaria, editor da Newsweek “Um relato vivo e atraente do fervilhar de acontecimentos que levaram à queda do Muro de Berlim e ao colapso do império soviético. Também é uma convincente reavaliação sobre quem merece os créditos – e uma lição para as lideranças americanas.” Hames Hoge, Foreign Affairs.

4. A MULHER DO OFICIAL NAZISTA

“Este livro extraordinário é uma das melhores memórias sobre o Holocausto já escritas.” ― Library Journal Até onde você iria para sobreviver a uma guerra? Edith Hahn era uma mulher austríaca extrovertida e de opinião forte quando a Gestapo aprisionou os judeus em um gueto e, depois, em um campo de trabalhos forçados. Quando Edith retornou à Viena, ela sabia que seria cassada pelos nazistas. Resolve, com a ajuda de uma amiga cristã, criar uma nova identidade. Assim emerge Grete Denner. Foi como Grete que ela conheceu Werner Vetter, um membro do partido nazista que se apaixonou perdidamente por ela. Apesar de seus protestos e de confessar ser judia, Werner a pediu em casamento e manteve sua identidade em segredo. Neste relato incrível, Edith conta como era viver em constante medo. Ela revela como os oficiais nazistas casualmente questionavam a linhagem de seus pais; como ela recusou analgésicos durante o parto de sua filha; o momento em que seu marido foi capturado pelos soviéticos e ela foi expulsa de sua casa, escondendo-se em escombros porque soldados russos bêbados estupravam mulheres na rua. Suas experiências formam um testemunho emocionante de um dos períodos mais avassaladores da história. “Uma história incrível.”Jewish Post “Um exemplo inspirador de perseverança diante de adversidades terríveis.”Publishers Weekly “Este livro cativante mostra como o instinto de sobrevivência nos leva a dormir com nosso inimigo.”Kirkus Review “Uma linda história de sobrevivência e superação de seus maiores medos.”Washington Jewish Weekly

5 – OS TÚNEIS

No verão de 1962, um ano após a construção do Muro de Berlim, um grupo de jovens da Alemanha Ocidental arriscou a prisão, a tortura e a morte para libertar amigos, amantes e desconhecidos da Berlim Oriental, escavando túneis debaixo do Muro. Em seguida, duas redes de televisão dos Estados Unidos ouviram falar dos projetos secretos e correram para serem os primeiros a documentá-los. A NBC e a CBS financiaram dois túneis distintos em troca do direito de filmar as fugas, planejando programas especiais e espetaculares no horário nobre. O presidente John F. Kennedy, no entanto, era contrário a qualquer ação que pudesse desencadear um confronto com os soviéticos, tendo dito: “Um muro é melhor do que uma guerra”, e chegando a confessar ao secretário de Estado Dean Rusk: “Nós não nos importamos com a Berlim Oriental”. Kennedy aprovou manobras sem precedentes para anular os dois documentários, testando os limites de uma imprensa livre numa era de crescentes tensões nucleares.“Os túneis é uma das grandes histórias não contadas da Guerra Fria. Brilhantemente pesquisada e contada com grande talento, a narrativa de não ficção de Greg Mitchell se lê como o melhor thriller de espionagem, algo que Le Carré poderia ter imaginado. Facilmente o melhor livro que eu li no ano todo.” Alex Kershaw, autor de Avenue of Spies“Greg Mitchell é o melhor tipo de historiador: um verdadeiro contador de histórias. Os túneis é um conto emocionante sobre indivíduos heroicos desafiando um estado autoritário num momento crítico da Guerra Fria. Um thriller brilhantemente contado – mas é tudo verdade.” Kai Bird, autor de The Good Spy“Quando você ler a última página de Os túneis, de Greg Mitchell, você fechará o livro – mas só quando chegar lá.” Alan Furst, autor de A Hero of France e Night Soldiers“Greg Mitchell escreveu uma história fascinante enfocando um dos mais poderosos documentários já transmitidos na televisão: The Tunnel, da NBC. Aqueles de nós que vivenciamos aquela noite de dezembro de 1962 nunca esquecemos a experiência. Agora, Mitchell, um jornalista exemplar, vai além do que as câmeras registraram, no fundo do jogo político da Guerra Fria de Berlim. John le Carré não poderia ter feito melhor.” Bill Moyers“Os túneis descobre um submundo inexplorado de intriga da Guerra Fria. À medida que as tensões nucleares alcançam Berlim, todo um reino de heróis e vilões, com enredo principal e secundário, se desdobra abaixo da superfície da cidade. Verdadeiro drama histórico”. Ron Rosenbaun, autor de Explaining Hitler e The Shakespeare Wars“Um olhar empolgante sobre um capítulo doloroso da Guerra Fria, que narra os desesperados voos pela liberdade sob as ruas da Berlim pós-guerra e o preço que a política cobrou em vidas”. Barry Meier, autor de Missing Man.

Já leu algum? Conte qual e sua experiência de leitura nos comentários abaixo

Gostou da seleção? Compartilhe!

Você poderá escolher outros livros na loja Kindle ou livro impresso, clicando na imagem abaixo:

Você também poderá gostar de:

10 APLICATIVOS PARA SUA VIAGEM A BERLIM

A BERLIM DE DAVID BOWIE E CHRISTIANE F.

.

Deixe seu comentário

error: Conteúdo protegido !!
Rolar para cima