O trem museu que conta a história da Sicília

trem museu na Sicilia

Visitar a Sicília já é uma benção. Visitar locais diferentes na Sícília, como um trem-museu, é uma bênção ao quadrado.

INTRODUÇÃO

Nem todos sabem, mas em Villarosa , na província de Enna , existe um trem-museu que conta uma importante página da história da Sicília . Uma experiência de visita especial e inusitada: Veja todos os detalhes.

O TREM MUSEU

Graças ao empenho do ferroviário Primo David , a estação de Ennese tornou-se uma atração para quem visita esta área da Sicília . O trem-museu está localizado em um trilho ladeado por uma avenida arborizada e é inteiramente dedicado à exposição em vagões especialmente adaptados . Um áudio tour guia os visitantes através de uma coleção meticulosa de objetos do cotidiano nas minas de enxofre e nas casas, resultado de doações espontâneas gratuitas, por parte dos cidadãos.

Foto Inspirock

Esses vagões montados como um museu viajaram em composição para um trem que foi usado pelos nazistas em 1943 para deportar os judeus de Roma para Trieste , na Risiera di San Saba, o único campo de concentração na Itália com fornos crematórios adjacentes. Hoje eles preservam a memória da história camponesa , mineira e emigratória da Sicília .

Villarosa criou uma grande colônia na Bélgica , que trabalhava nas minas de carvão . Na primeira via encontram-se a coluna hidráulica e a herança hídrica de 1876, com achados do aqueduto dos Caminhos de Ferro, desde a nascente até à estação. Em frente encontra-se o monumento dedicado aos emigrantes, com uma carroça utilizada nas minas da Bélgica .

A ESTAÇÃO

A apenas 4,5 km do centro, foi inaugurado em 1º de fevereiro de 1876 , com um pátio de carga contíguo, um dos maiores da Sicília. No início do século XX, uma ferrovia de mineração de bitola estreita foi construída pelos britânicos, chamada ” Sikelia “, usada para transportar enxofre para os portos de Licata mare , Porto Empedocle e Catania Centrale .

A rota partiu da mina Respica Pagliarello , cruzou o atual reservatório Morello, chegando finalmente à estação Villarosa. O comboio-museu foi fundado em 1995 , com o objetivo de conferir a esta estação a vocação de “estação ferroviária cultural e turística”, valorizando o transporte ferroviário e a comunidade de Villarosa e do distrito, as suas origens e as suas peculiaridades.

COMO VISITAR

Para visitas, é possível entrar em contato com a Associação Cultural e seu presidente, Primo David , que organiza e administra o museu. Reservas pelo 338.4809721 ou pelo e-mail [email protected] . O museu pode ser visitado de terça a domingo, das 9h30 às 12h30 e das 16h30 às 19h30. Veja também o site aqui.

LOCALIZAÇÃO

PASSEIOS

LINKS

Conheça mais a Sicília.

Links para Palermo

Links para Catânia

CLUBE DE MEMBROS

Deixe seu comentário

error: Oops. Conteúdo protegido !!
Rolar para cima