1 livraria em português em Berlim

Por
Livrso em portugues em Berlim a livraria

Isso mesmo. Livros em Português e italiano em Berlim e outras coisas mais.

A Livraria / Mondolibro foi fundada em 2006 por Catia Russo e Edney Pereira , na Rosenthaler Platz, um dos corações de Berlin. A livraria se tornou nos últimos anos uma referência para livros em português e em italiano na capital alemã.

Foto: a Livraria

Na Torstraße número 159, há livros, dvds e cds produzidos por artistas de língua portuguesa ou italiana assim como obras que tratam das culturas brasileira, portuguesa, africana e italiana. Além disso, na livraria também podem ser compradas especiarias brasileiras deliciosas como: pão de queijo, tapioca, guaraná, paçoca entre outros.

A contribuição da Livraria para a divulgação das culturas brasileira e italiana se torna a cada ano mais importante com os eventos culturais e literários organizados pelos donos: leituras, shows e apresentação de filmes acontecem regularmente na livraria. Em 2013, a Livraria Mondolibro organizou três importantes festivais: Resistenze [Resistência], Alice allo specchio [Alice no espelho] e Brasilien trifft Berlin [O Brasil encontra Berlin].

Foto: a Livraria

Endereço: Torstraße, 159 – Mitte – Berlim

Horário: Seg – Sex, 10:00 – 19:00, Sáb 11:00 – 17:30

Quando em Berlim, e precisar de algum livro em português ou italiano, procure a Livraria.

Veja 2 livros interessantes sobre fatos / história em Berlim:

O nascimento da Guerra Fria e a divisão da Alemanha sob um ponto de vista pessoal e cotidiano. Este é o cenário de Diário de Berlim ocupada – 1945-1948, que apresenta a barbárie do pós-guerra pela visão alemã, num diário escrito no local dos fatos pela autora Ruth Andreas-Friedrich. Trata-se de um relato feito não por um historiador, mas por uma jornalista – que narra a derrota do país em 1945, a tomada de Berlim pelos russos e americanos e a nova realidade que surge. Veja mais aqui.

No verão de 1962, um ano após a construção do Muro de Berlim, um grupo de jovens da Alemanha Ocidental arriscou a prisão, a tortura e a morte para libertar amigos, amantes e desconhecidos da Berlim Oriental, escavando túneis debaixo do Muro. Em seguida, duas redes de televisão dos Estados Unidos ouviram falar dos projetos secretos e correram para serem os primeiros a documentá-los. A NBC e a CBS financiaram dois túneis distintos em troca do direito de filmar as fugas, planejando programas especiais e espetaculares no horário nobre. Leia mais aqui

Gostou do post? Compartilhe com amigos!

Sem comentários ainda

O que você acha?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code