Rio lado B – Parque Lage

Geralmente quando pensamos no Rio, duas coisas vem à mente: Praia e boteco.Desta vez, resolvi visitar o local tão falado pelos locais. O Parque LageO Parque Lage é uma grande área verde do Rio de Janeiro, com um belo palacete ao centro e onde também abriga a EAV, Escola de Artes VisuaisO parque situa-se à Rua Jardim Botânico, nº 414, bairro do Jardim Botânico.

Caso vá de ônibus, pegue algum que passe pela Rua Jardim Botânico. Pelo metrô também é possível, e neste caso verifique em qual estação é melhor descer para pegar um ônibus de integração.

O que fazer no Parque Lage?

1) A Cavalariça:

Logo na entrada do parque, vê-se a cavalariça ou estrebaria em estilo neogótico, é uma remanescência de um tempo passado , quando o Parque Lage era uma chácara e residência aristocrática. Lembranças de um tempo em que os transportes e esportes equestres tomavam suma importância na vida das pessoas.

2) O Palacete em  estilo Eclético e Romano:

O Palacete do Parque Lage foi residência de um casal formado por um rico empresário brasileiro e uma cantora de ópera italiana. O palacete possui um pátio interno com piscina ao centro e um terraço aberto sobre o mesmo, e local para apresentações da cantora em dias de festa. Era um tempo distante, quando fazia parte da vida social da aristocracia as festas em salões, reuniões e saraus.

Tanto dos jardins frontais, como do pátio interno, tem-se uma bela vista, intacta e sem interferências do Corcovado com uma grande encosta em rocha.

O jardim frontal do Palacete é em estilo Francês racionalista com formas geométricas e ao redor, jardim estilo romântico inglês que mais parecem uma floresta encantada

Hoje, o Palacete abriga a Escola de Artes Visuais, uma biblioteca e um restaurante.

Na parte do fundo do Palacete, encontra-se o café, onde encontramos desde lanches (muito caros), até pratos com carne, massas etc..Eu fui de Entrecot com salada e batatas com ervas. Muito bom!

3) O Aquário

No jardim lateral do Palacete, encontramos o aquário.

Uma casa de aquário construída em forma de gruta artificial, com vários caminhos internos é mais um dos atrativos existentes no local.

O tanques dos aquários ficam incrustados nas paredes, onde através dos vidros pode-se ver espécies de peixes, muitos do Brasil, mas existe inclusive também mini-tubarões de um pais asiático.

Ao caminhar por dentro da pequena construção, tem-se a sensação de estar dentro de uma gruta, com pequenas janelas em vidro que se abrem para os inúmeros aquário onde os peixes se encontram expostos. Em baixo de cada visor, geralmente tem a descrição do tipo e espécie do peixe.

Procurando acomodação no Rio de Janeiro? Clique no banner e receba desconto:

4) Os jardins:

Há dois tipo de jardins no Parque. O frontal com estilo francês, o lateral com estilo romântico inglês com lagos, o aquários, plantas tropicais e caminhos que às vezes parecem jardim de contos de fadas. Vários locais para sentar e sentir o cheiro de mato, assim como uma temperatura mais amena ao pé do Cristo Redentor.

Na sua próxima visita ao Rio, visite o Parque Lage. Tenho certeza que vai gostar.

Gostou do que leu? Receba atualizações do blog gratuitamente:

                                                                    

                                                                                    

Deixe seu comentário

error: Conteúdo protegido !!
Rolar para cima