8 hábitos curiosos dos alemães

Por

hildesheim 2772941 1280 - 8 hábitos curiosos dos alemães

O povo alemão não se resume a salsicha e cerveja. Conheça alguns costumes, do jantar frio à pressa no supermercado.

1)  SILÊNCIO…HOJE É DOMINGO

Você pode até pensar que domingo é o dia da semana perfeito para finalmente riscar algumas tarefas da sua lista, como passar aspirador ou pregar uma nova prateleira na parede. Mas na Alemanha, domingo é “Ruhetag”, ou seja, dia de descanso. Isso significa que, além de as lojas ficarem fechadas, o martelo tem que ser posto de lado, pois os vizinhos podem reclamar do barulho.

2) FECHE A JANELA:

Os alemães odeiam correntes de ar, que chamam de “Luftzug”. Diz a sabedoria popular que o ar fresco que entra por uma janela pode te deixar doente. Médicos até dão atestados a seus pacientes por um torcicolo ou uma gripe ligados à corrente de ar. Então, lembre-se, mesmo no verão, todas as portas e janelas devem ficar fechadas.

3) NÃO DÊ OS PARABÉNS ANTES DA HORA:

Dizer “feliz aniversário” a um alemão antes do dia pode provocar olhares de recriminação ou até ofender. Para a maioria dos alemães, dar os parabéns antes da hora dá azar. Eles simplesmente não conseguem entender por que alguém comemoraria antes da data. Tudo bem celebrar a partir da meia-noite do aniversário, mas nunca antes disso.

4) COZINHA NA MUDANÇA:

Para muitos estrangeiros em busca de um apartamento na Alemanha, pode surpreender o fato de a cozinha nem sempre vir junto com o imóvel. Quando os alemães se mudam, eles levam tudo consigo, deixando apenas os canos na parede para os próximos inquilinos. Fogão, geladeira, balcão, armários e às vezes até mesmo a pia são levados para a casa nova.

hildesheim 2772941 1280 - 8 hábitos curiosos dos alemães

5) PRESSA NO SUPERMERCADO:

Ir às compras na Alemanha exige agilidade. Ao passar pelo caixa, o funcionário do supermercado registra os produtos em alta velocidade. Como consumidor, então, é preciso correr contra o tempo para empacotar as coisas que vão se acumulando após o caixa, antes que caiam no chão. E não olhe para trás, pois aqueles que aguardam na fila vão olhar feio se você não for rápido o suficiente.

6) ÁGUA PRECISA TER GÁS:

Se você pedir água num restaurante, o garçom provavelmente irá trazer água com gás. Os alemães adoram o líquido com bolhinhas e o misturam com tudo – de suco de maçã a vinho. Toda bebida misturada com água com gás se torna um “Schorle”. Um alemão nunca serviria água da torneira para um convidado, apesar de potável, pois isso seria deselegante. A água precisa ter gás ou pelo menos ser engarrafada.

7) ALMOÇO QUENTE / JANTAR FRIO:

Os alemães chamam o jantar de “Abendbrot”, ou seja, “pão da noite”. Isso porque eles preferem uma refeição quente e caseira no almoço e algo rápido e frio no jantar – como pão com queijo, presunto e vegetais. Quase todos os locais de trabalho, pequenos ou grandes, têm uma cantina para servir o apreciado almoço. Assim, ninguém fica sem a comida quente.

8) TIRE A ROUPA:

Acredita-se que a chamada “Freikörperkultur” (FKK), ou seja, a cultura do corpo livre ou naturismo, tenha surgido na Alemanha. Muitos alemães adoram tirar a roupa numa praia FKK e curtir o sol à la Adão e Eva. Não importa a idade, a aparência ou a companhia, em locais FKK e na sauna – mista ou não – é melhor ficar pelado. Ou você será visto como o estranho estrangeiro pudico.

Fonte: Deutsche Welle

Quer saber mais sobre os alemães, cultura e história do país, leia abaixo:

os alemães - 8 hábitos curiosos dos alemães

Os alemães? Todos sabemos como eles são. Ou achamos que sabemos… Para alguns de nós, são sisudos, fechados e até levemente arrogantes. Para outros, são pontuais, preparados e capazes. Sinônimos de cerveja, economia forte, indústria automobilística de sucesso, esportistas de elite. Mas também donos de uma história única, permeada de personagens fascinantes, da altura de Goethe, Beethoven e Einstein, e de passagens sombrias e extremamente violentas, com militarismo, antissemitismo, duas guerras mundiais, genocídios, um governo totalitário nazista e um muro dividindo o coração do país entre comunistas e capitalistas. Afinal, quem é realmente esse povo, que adora números e estatísticas, mas que ao mesmo tempo abriga alguns dos mais influentes filósofos do mundo? Como sua história peculiar de unificação tardia, nova divisão no pós-guerra e reunificação em 1990 ajudou a definir sua identidade como pertencentes a uma nação? Este livro imperdível apresenta todas essas Alemanhas em detalhes. Mas conheceremos também um país – e um povo – muito mais complexo e diverso do que nosso imaginário pode vislumbrar. Compre pela Amazon aqui

Sem comentários ainda

Deixe uma resposta