Fui por Aí Blog de Viagens Fui por Aí Blog de Viagens

Expressões para aprender para sua viagem à Argentina

Sharing is caring!

O argentino como um todo e , principalmente o portenho (Buenos Aires), tem um a forma peculiar de falar. Usando expressões e gírias até mesmo um pouco difíceis de entender por outros falantes do idioma.

FUIPORAIBLOG  vai ajudar quem vem de viagem  à Argentina e quer se familiarizar com o jeito de falar no país do “che.”

 

Vamos conhecer algumas delas:

A full = Com tudo, ao extremo, muito de qualquer coisa. Se usa em muitas situações, inclusive para dizer “ok” com bastante entusiasmo. Quando algum argentino diz que está a full, pode significar também que está muito ocupado, sem tempo para nada, com muito trabalho.

Al pedo = Jeito informal de dizer que está sem nada pra fazer, entediado, o contrário de “a full”.

Boludo(a) = É o “weon” do Chile, o cara do Brasil, o “bro” dos EUA. É tão usado para se referir a qualquer pessoa, que acabou virando verbo e adjetivo. “Boludear” é fazer qualquer coisa com alguém. Ficar entre amigos sem fazer nada, por exemplo. Em algumas situações, pode ser uma “tontería”, quando alguém faz alguma besteira. Daí é uma “boludez”. Essa expressão você vai ouvir mais portenhos (de Buenos Aires) falando.

Buena onda = Tudo que tiver uma boa energia pode ser considerado buena onda, como uma lugar ou uma pessoa, por exemplo.

Chavón = Também pode ser só “el chavo” e é um sinônimo para muchachochico. Antigamente, se usava para definir uma pessoa boba, que está sempre incomodando. Hoje em dia, quando um argentino está contando uma história e se refere a alguém que não conhece, não lembra do nome ou de quem não gosta, usa el chavón.

Che = Essa é fácil. É como se fosse o tchê de nós gaúchos (mas, bem mais usado) e muitas vezes vem seguido por boludo. “¿Che, boludo, vamos a tomar una fernet?”.

Colectivo = Argentino não pega um ônibus de linha. Toma “el cole”, como é carinhosamente chamado o colectivo.

En pedo = Argentino não fica bêbado (ou borracho), fica “en pedo”. Já, para negar um convite ou dizer que não fará algo nem f*udendo, provavelmente irá dizer: ¡NI EN PEDO!

Factura = Factura é o jeito como os argentinos se referem a uma espécie de “medialuna“, como se fosse um croissant argentino. No café da manhã do hostel, no hotel ou na hora do cafezinho, é normal que te ofereçam “unas facturas”.

Luca = Luca é uma expressão que substitui pesos. Algo pode custar “20 lucas”, ou seja, 20 pesos. E também serve para dizer mil pesos. Portanto, dois lucas podem significar dois mil pesos, por exemplo.

Mango = É outra gíria para se referir a dinheiro, porém, é mais usada quando uma pessoa não tem um tostão no bolso. “No tengo un mango”.

Me mataste = Quando você pede uma informação eles não têm a menor ideia da localização que você pediu, é bem provável que digam: ¡uuuh me mataste!“. Só dizer “não sei” não seria dramático o suficiente para um argentino. rsrsssrsr

PASSEIOS POR BUENOS AIRES? FAÇA COM QUEM ENTENDE. CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E ESCOLHA O SEU:

Get Your Guide

Nena = É um jeito meigo de se referir a uma mulher, podendo ela ser jovem ou não (mas em geral é).

¡Ojo! = Para dizer “fique de olho”, os argentinos dizem só “ojo”. Significa cuidado, atenção.

Pibe = Moleque, guri.

Piola = Algo ou alguém bacana, legal, cool.

Pucho = Argentino não fuma um cigarro, fuma “un pucho”.

¿Qué onda? = Um jeito informal de perguntar o que alguém anda fazendo.

Quilombo = Expressão para caos, desordem. Também pode ser usada quando uma pessoa está muito estressada, com problemas, “está con quilombo”.

Re = É como o “tri” dos gaúchos, digamos assim. O “re” vem à frente da palavra para significar muito de algo: re contento, re bueno, re piola, re copado.

Re contra = Quando uma coisa é “re contra” algo, ela é mais do que só “muito”, é muuuuito. Por exemplo, um bar pode ser underground, mas se ele for muuuuito under, ele é “re contra under”. Essa expressão é usada, principalmente, em Buenos Aires.

Subte = Argentino não pega o metrô, “toma el subte”.

Vos = Argentino, em geral, não fala “tú”. Fala “vos”. Gramaticalmente não está correto, mas é como a maioria dos argentinos se dirigem a alguém e conjugam os verbos. Argentino não vai “contigo”, vai “con vos”. Argentino não diz “eres bueno”, diz “sos bueno”. Se você entende um pouco de espanhol, mas só sabe falar usando “tú”, não tem problema. Eles vão entender mesmo assim.

Zarpado = É como dizer “da hora”, maneiro, massa, tri.

Você conhece outras expressões tipicas argentinas? Escreva nos comentários:

Veja 7 LIVROS LEGAIS PARA SUA VISITA À ARGENTINA. Clique aqui

Compre o ebook: ESPANHOL ARGENTINO FÁCIL PARA VOCÊ. Clique na imagem abaixo:

Passagem aérea promocional para Argentina. Clique na imagem abaixo:


Seguros Promo

Viaje tranquilo. Faça um seguro viagem. Clique na imagem:


Seguros Promo

Cadastre-se no blog e receba atualizações:








Deixe um comentário

*