Fui por Aí Blog de Viagens Fui por Aí Blog de Viagens

Como são os cortes de carne na Argentina?

Sharing is caring!

Todo turista brasileiro que vai à Argentina, já chega pensando em conhecer as tradicionais parrillas (churrascarias) do país, porém o principal problema enfrentado é na hora de decifrar os nomes dos diferentes tipos de corte de carne bovina.

Vamos aprender:

Bife de Chorizo, que equivale ao nosso contra-filé, é provavelmente um dos tipos de carne mais famosos e pedidos pelos turistas que visitam o país. Pode ser feito na chapa ou assado na churrasqueira à lenha. Pode vir acompanhado de papas fritas (batatas fritas) ou puré de papas (purê de batata) ou pure de calabaza (purê de abóbora). Não confunda Bife de Chorizo com Chorizo. Chorizo é linguiça!

Bife de Lomo (filé mignon), é um dos prediletos dos argentinos pelo seu sabor nobre e maciez. Pode ser feito na grelha ou na chapa, mas sendo uma carne mais requintada, é também utilizada em outros pratos mais sofisticados como o Lomo al Verdeo, iguaria argentina à base de cebolla verdeo, que nada mais é que a nossa cebolinha.

Anote aí: se quiser pedir uma legítima picanha, este é o termo: Tapa de Cuadril. Embora não seja muito popular entre os argentinos, alguns restaurantes possuem no cardápio. Geralmente vem em forma de sanduíche, pelo que já vi. A nao ser que você vá naqueles restaurantes péssimos destinados ao turista.

Vacio. É o vazio que achamos no Rio Grande do sul., uma das carnes vermelhas mais macias e pedidas.

Além de ser um dos mais tradicionais, o vacio é encontrado em quase toda boa parrillada. Falo igual ao do Rio grande do Sul, porque nunca vi em outro local no Brasil.

O Ojo de bife ou “olho” da carne, conhecido como miolo por aqui, nada mais é que uma especificação dentre as carnes escolhidas.

É possível pedir un ojo de bife de chorizo, de lomo..

Asado de tira. Costela!! Mas não como a costela gaúcha. è mais parecida co ma costela borboleta do Paraná.

Mas como pedir o ponto da sua carne?

Se você pedir ao ponto, ele poderá vir mais mal passada do que o comum no Brasil. Guarde os termos:

                    jugosa (mal passada), a punto (ao ponto) ou cocida (bem passada)

Gostou? Agora você poderá consumir todas essas delícias por aqui!!

Veja também o post de onde comer carne por San Telmo. Clique aqui.

Veja passeios e experiências por Buenos Aires. Clique na imagem e escolha:

Veja que legal este livro para você ler antes de visitar a Argentina. Clique na imagem:

Os brasileiros acham que conhecem bem os argentinos. Afinal, nós curtimos Buenos Aires, eles desfrutam de nossas praias e uns e outros praticam a língua comum, o portunhol. Desconfiamos de que ser argentino vai além de amar tango e churrasco, mas nem imaginamos que nossa rivalidade preferencial não é recíproca: eles detestam reconhecer, mas amam os brasileiros e preferem derrotar os ingleses à nossa seleção de futebol. Os argentinos já ganharam prêmios Nobel (nós ainda não), e o metrô de Buenos Aires, centenário, é prova de que já viveram dias melhores. Agora eles estão sempre ocupando as ruas e protestando. Seu sistema educacional e sua concentração na capital mostram um povo urbano, culto e politizado, mas a instabilidade pode ser percebida pela sucessão de líderes populistas entremeada de golpes militares. Para realmente desvendar esse povo que clama ter inventado o doce de leite e a caneta esferográfica e brilha no cinema e na literatura, o jornalista Ariel Palácios – correspondente brasileiro em Buenos Aires desde 1995 – elaborou este saboroso e imperdível “Os argentinos“.

O livro sobre o “asado” argentino. Carnes, linguiças, molhos, forma de preparo e dicas. Clique na imagem:

PESQUISE SOBRE PASSAGEM, TRANSFER, PASSEIOS, HOSPEDAGEM E RESERVE COM FUIPORAIBLOG.

CLIQUE NA IMAGEM:

Participe do FREE WALK TOUUR BUENOS AIRES. Clique na imagem:

Cadastre-e no blog para receber atualizações:





 




Deixe um comentário

*